Website on global south and decolonial issues.

Camila Sposati

Nasceu em São Paulo e vive e trabalha entre o Brasil e a Europa há muitos anos. Seus trabalhos investigam processos de transformação e energia, utilizando métodos que muitas vezes que se assemelham metodologias de pesquisa científica. Ela examinou processos em escala microscópica e global, como o crescimento de cristais em laboratórios e os efeitos geológicos na crosta terrestre em diferentes locais. Em seu trabalho, Sposati justapõe processos materiais e históricos para desafiar o tempo oficial e suas significações.

A pesquisa de Sposati a levou para a Amazônia, o sertão do Nordeste do Brasil, Turcomenistão, Uzbequistão, Reino Unido, França, Holanda e Japão. Seu trabalho foi apoiado pelo Ministério da Cultura do Brasil, Goldsmiths College, Instituto Goethe, Mairie de Paris, British Council, University College de Londres, Arts Catalyst, Tokyo Wonder Site e Centro Cultural Montehermoso Kulturunea. Expôs na Vila Itororo, Goethe na Vila (2018), BAK – base voor actuele kunst, Utrecht (2017), Instituto Tomie Ohtake, São Paulo (2013, 2017), 10ª Bienal do Mercosul, Porto Alegre (2015), CCBB Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro (2015) ), 3ª Bienal da Bahia, Salvador (2014), Eleven Rivington Gallery, Nova York (2013), Instituto HICA Highland de Arte Contemporânea, Inverness-shire (2012), Centro Cultural Montehermoso, Vitoria-Gasteiz (2012), Musée de la Chasse et de la Nature, Paris (2012).

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.