Website on global south and decolonial issues.

Francisco Vidal

Lisboa (1978). Artista de origem caboverdiana e angolana, cresceu em Portugal, estudou artes nas Caldas da Rainha, viveu em Nova Iorque e actualmente dá aulas de desenho em Luanda. Os seus trabalhos atravessam o desenho, a escultura e a instalação, debruçando-se sobre temas como raça, diferença, negritude e diáspora africana, mas também a sua herança e desenvolvimento enquanto pessoa e na sua percepção.

Pertence ao colectivo Estúdio Candonga com a artista Rita GT, e ao projecto Pietá com Teodolinda Semedo.

Pincipais Exposições Individuais:

Água e Luz (CCPortuguês, Luanda), Individual Golden Refugees (2011/2012) Estação de Metro – Baixa Chiado, Lisboa, Portugal. (2012); African Industrial Revolution – Francisco Vidal e Rita, GT, Estúdio Candonga, Luanda Angola (2012); Agora, a Seguir e Como, Museu de Arte Viana do Castelo. (2011); Galeria 111, Lisboa, Portugal. (2009); Água, Galeria 111, Lisboa, Portugal. (2007).

Principais Exposições Colectivas:

João César Monteiro, Assim e Não Assado, Convento dos Cardeais, Lisboa, Portugal. (2010); Piratería y Estudios sobre el Caballero de Calatrava, Museu Internacional do Chile, Santiago Chile. (2010); Mundos Locais – Espaços, Visibilidades e Fluxos, Transculturais, Centro Cultural de Lagos, Portugal. (2008).

Email: fastveloz@gmail.com

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.