Website on global south and decolonial issues.

Rita Natálio

Lisboa (1983). Vive entre Lisboa e São Paulo desde 2012. Estudou Artes do Espetáculo Coreográfico na Universidade de Paris VIII e realizou o Curso de Pesquisa Coreográfica do Fórum Dança 2006. É mestre em Psicologia (Psicologia Clínica) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2015) com orientação do Professor Peter Pál Pelbart (bolsa Fundação Calouste Gulbenkian 2012-2015). Atualmente, é doutoranda em Estudos Artísticos na FCSH-UNL e Antropologia na Universidade de São Paulo, com bolsa da FCT. A sua atividade principal tem-se centrado nas áreas da poesia, ensaio, dramaturgia e performance. Entre os seus trabalhos de performance destaca “Não se vê que sou eu mas é um retrato (Temps d’Images/Culturgest, 2011) e “Não entendo e tenho medo de entender, o mundo assusta-me com os seus planetas e baratas” (São Luiz, 2012) e o projeto “Museu Encantador” (MAM-RJ) que recebeu o Prêmio Redes Artes Visuais 10ª Edição da Funarte/Brasil, e contou com a participação de um grupo alargado de artistas portugueses e brasileiros. Este projeto selecionado, posteriormente à sua estreia, para o programa de residências de investigação Les Récollets em Paris em 2015, tendo passado pelo FITEI e pelo Kampnagel (Hamburgo). Em 2015, publicou o seu primeiro livro de poesia “Artesanato” pela “(não) edições”, entretanto nomeado para o Prémio Novos 2016 em Portugal. Este ano, publicou “Plantas humanas” com selo da mesma editora, e criou a conferência-espectáculo “Antropocenas” com o coreógrafo João dos Santos Martins com diversos agentes das áreas da antropologia, artes visuais, dança, música, etc. Prepara atualmente um projeto de criação de um audio guide para o Museu da Imigração de São Paulo a convite do Geothe Institut São Paulo, MitSp (São Paulo) e SpielArt Festival de Munique com estreia em 2018. Paralelamente, trabalha com críticas de espetáculos e/ou entrevistas a artistas para a rede europeia de dança contemporânea DNA [Departures and Arrivals] que reúne instituições de diversos países europeus. Como dramaturgista, Rita Natálio colaborou regularmente com Vera Mantero, João Fiadeiro, Cláudia Dias, Guilherme Garrido, Pieter Ampe, António Pedro Lopes e Marianne Baillot. Apresentou também diversas conferências a propósito do seu trabalho de investigação entre a antropologia, estética e as artes performativas.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.