Website on global south and decolonial issues.

Bicentenário da Independência Brasileira

Colóquio no ISCTE promove debate sobre passado, presente e futuro do brasil

Dias 10 e 11 de novembro de 2022

“Bicentenário da Independência brasileira: reflexões e perspetivas” terá a presença dos historiadores brasileiros Ana Flávia Magalhães Pinto, Edson Kayapó e Tâmis Parron e do jornalista e escritor Laurentino Gomes


O Iscte – Instituto Universitário de Lisboa vai assinalar o bicentenário da Independência do Brasil com o colóquio “Bicentenário da Independência brasileira: reflexões e perspetivas”. O evento incluirá várias iniciativas, que promoverão um amplo debate sobre o passado e a atualidade do Brasil. O colóquio, organizado em conjunto pelo Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES-ISCTE) e pelo Centro de Estudos Internacionais (CEI-ISCTE), terá lugar no Iscte nos próximos dias 10 e 11 de novembro de 2022.

No dia 10 de novembro, a conferência de abertura desta iniciativa será proferida pelo Senhor Presidente da Assembleia da República Portuguesa, Doutor Augusto Santos Silva. No dia seguinte, o encerramento da iniciativa ficará a cargo do investigador brasileiro Dawisson Belém Lopes, doutorado em Ciência Política pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro e professor de Política Internacional da Universidade Federal de Minas Gerais.

Entre uma série de investigadores nos painéis, estarão presentes no Iscte quatro investigadores radicados no Brasil: Ana Flávia Magalhães Pinto, professora da Universidade de Brasília (UnB), coordenadora da regional Centro-Oeste do Grupo de Trabalho Emancipações e Pós-Abolição da Associação Nacional de História (Anpuh); Edson Kayapó, professor do Instituto Federal da Bahia (IFBA); Tâmis Parron, professor da Universidade Federal Fluminense (UFF), onde coordena o Núcleo de História Comparada Mundial (COMMUN); e Alexandre L. Moreli, professor do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de São Paulo.

Da comunidade académica portuguesa, teremos Ana Cristina Araújo, professora da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e investigadora do Centro de História da Sociedade e da Cultura (CHSC); Carmen Fonseca, professora da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Univ. Nova de Lisboa e investigadora do Instituto Português de Relações Internacionais-NOVA; Pedro Seabra, professor do Iscte e investigador do CEI-Iscte; e Sarita Mota, investigadora do CIES-Iscte.

O segundo dia do evento abrirá espaço aos jovens investigadores que se dedicam à História ou às Relações Internacionais do Brasil. No final do dia 11, teremos ainda uma conferência do jornalista e escritor brasileiro Laurentino Gomes, autor da trilogia Escravidão e dos best-sellers 18081822 e 1889. Vencedor de seis Prémios Jabuti de Literatura, o principal prémio literário do Brasil, Laurentino Gomes proferirá uma conferência sobre a escravidão e as suas implicações no Brasil atual, bem como uma pequena apresentação sobre os seus livros.

Ainda para assinalar os 200 anos de Independência do Brasil, o colóquio “Bicentenário da Independência brasileira: reflexões e perspetivas” incluirá uma exposição bibliográfica sobre a História do Brasil, organizada pela Biblioteca do Iscte, que estará patente ao público durante todo o mês de novembro, de 2ª a 6ª feira das 9H00 às 21H00 e aos sábados das 10H00 às 18H00. Com a colaboração da Casa do Brasil, estará patente durante a semana de 7 a 11 de novembro uma exposição sobre a imigração brasileira em Portugal.

Programa completo.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.