Website on global south and decolonial issues.

Bienal de São Tomé e Príncipe no Museu da Cidade de Lisboa |

Duas das exposições integradas na 6ª edição da Bienal de Arte e Cultura de São Tomé e Príncipe, que teve lugar em Novembro de 2011, na cidade de São Tomé, são agora apresentadas em Portugal: “Património(s) / Arte Contemporânea”, Exposição Internacional de Residências Artísticas e a Exposição de Arquitectura “Inventar(iar) as Roças de São Tomé e Príncipe”.  

 

––––––––––––––––

 

INAUGURAÇÃO : dia 10 de Março, 17h00, Museu da Cidade de Lisboa – Pavilhão Preto e Pavilhão Branco

Com performance “Planta-me uma Palavra” de Patrícia Corrêa no Pavilhão Branco


––––––––––––––––


 

PATRIMÓNIO (S)  –  ARTE CONTEMPORÂNEA

EXPOSIÇÃO INTERNACIONAL DE RESIDÊNCIAS ARTÍSTICAS

Museu da Cidade / Pavilhão Preto e Pavilhão Branco

Esta exposição tem a particularidade de apresentar criações inéditas desenvolvidas em residência de criação artística em São Tomé. As residências procuraram estimular a descoberta da cultura local e contribuir para uma maior articulação entre os artistas convidados e a comunidade artística santomense. Este projecto, onde se viveu uma efectiva partilha de territórios e de patrimónios, permitiu uma aproximação da sociedade santomense à Bienal e à criação artística contemporânea. São alguns dos trabalhos aí realizados, por artistas vindos dos cinco continentes, nomeadamente dos diversos países da CPLP, que agora se apresentam em Lisboa para dar a conhecer um pouco da acção da Bienal.

 

 

Lista de artistas:  

Amélie Bouvier (França), César Schofield (Cabo-Verde), Ding Musa (Brasil), Eduardo Malé (São Tomé), Emeka Okereke (Nigéria), Flaviano Mindela (Guiné-Bissau), Ihosvanny Cisneros (Angola), Izoe (Timor-Leste), João Bosco (Timor-Leste), João Maria Gusmão e Pedro Paiva (Portugal), Katita Dias (São Tomé), Lucas Grandin (França), Maimuna Adam (Moçambique), Mário Macilau (Moçambique), Misheck Masamvu (Zimbabwe), Olavo Amado (São Tomé), Patrícia Corrêa (Portugal), René Tavares (São Tomé), Valdemar Dória (São Tomé)

 

 ––––––––––––––––

 

INVENTAR(IAR) AS ROÇAS – Exposição de Arquitectura

Museu da Cidade / Pavilhão Preto

   

Exposição itinerante de arquitectura que percorre as antigas estruturas agrárias de cacau e café que nos séc. XIX–XX estiveram na base do desenvolvimento territorial, patrimonial e económico desta pequena colónia portuguesa.

Estruturada em três momentos: “conhecer; compreender e percorrer” a exposição recorre a diagramas, fotografias e modelos tridimensionais para dar a conhecer as roças de São Tomé e Príncipe, não apenas a sua organização, programas e tipologias mas sobretudo a sua memória, herança e identidade.

Integrada na VI Bienal de Arte e Cultura de São Tomé e Príncipe, dedicada ao tema Património, tendo como objectivo reflectir e encontrar medidas de requalificação do seu património cultural e histórico que levem à consequente valorização de um modelo ímpar no panorama do património agrícola mundial.

A exposição surge como continuidade ao trabalho de inventariação e investigação iniciado pelos Arquitectos Duarte Pape e Rodrigo Rebelo de Andrade no ano de 2007.

 

 

––––––––––––––––

 


Organização:

Associação Cultural Bienal de São Tomé e Príncipe em parceria com a Câmara Municipal de Lisboa

Curadoria:

Adelaide Ginga 

 

 

 

––––––––––––––––

 

EM ARTICULAÇÃO COM A BIENAL, TRÊS EXPOSIÇÕES PARALELAS NA CIDADE DE LISBOA

 

AFRICANDO

gAD- galeria Antiks Design

Exposição Colectiva de artistas das Bienais de São Tomé e de outras geografias

10 de Março a 21 de Abril de 2012

–––––––––––––––– 

César Schofield Cardoso. Maimuna Adam. René Tavares

Galeria Graça Brandão

video, fotografia, desenho, pintura

8 de Março a 14 de Abril de 2012

––––––––––––––––

Mário Macilau – Taking Place | Tomando o lugar 

Galeria INFLUX CONTEMPORARY ART

Fotografia

31 de Março a 5 de Maio de 2012

 

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.