Website on global south and decolonial issues.

Instalação-performance Museu Encantador chega ao MAM-Rio

Projeto de arte multimídia e performance pensa a relação entre Brasil e Portugal a partir da noção de encantamento

A partir de 27 de setembro, o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro recebe a instalação-performance Museu Encantador. Organizada pela performer e dramaturga portuguesa Rita Natálio e a diretora carioca Joana Levi, a exposição reúne vídeos, objetos, sons e obras de arte coletadas no Brasil e em Portugal e uma performance que será apresentada nos primeiros 10 dias da temporada. Durante oito meses de pesquisa, as artistas formaram uma expressiva rede de imagens e conteúdos em torno de algumas perguntas como: o que é encantamento? Existiria alguma relação entre encantamento e cultura? O que seria um museu do ‘encantamento cultural’ entre Portugal e Brasil?

O caráter colaborativo da instalação apresentada no MAM é montado a partir de doações artísticas vindas de 17 artistas brasileiros e portugueses. Chamados de doadores de encantos, artistas visuais, performers, pesquisadores e filósofos de ambos países foram convidados a realizar diálogos sobre noções pessoais de encantamento e história cultural, formando uma teia de encantos que ligam Brasil e Portugal. Entre os colaboradores, estão a artista carioca Laura Erber, o artista pernambucano Paulo Bruscky, a  psicanalista Suely Rolnik, o ator e diretor lisboeta André Teodósio e os performers portugueses Ana Borralho & João Galante

Além das doações de artistas, o Museu Encantador recolheu vídeos, fotografias, e entrevistas em passagens por Alter Do Chão, Recife, Natal, Curitiba e São Paulo. Nesses lugares, o projeto realizou também oficinas, conversas públicas e mostras de processo.

A performance que acompanha a instalação conta com a presença das criadoras Rita Natálio e Joana Levi, além da dançarina portuguesa Teresa Silva. Esta performance procura pensar a relação entre Brasil e Portugal no século XXI. “Trata-se de elaborar um pensamento sobre a colonização, descolonizando o pensamento. É preciso não temer os clichês.Tocar os vestígios, analisar o pó debaixo dos tapetes e abraçar essa estranha mistura de vivo e morto que os museus nos apresentam. Apesar de ser pensada para hoje, é uma performance com muitos fantasmas”, comentam Rita e Joana.

O Museu Encantador estará no MAM-Rio entre 27 de setembro e 26 de outubro e foi contemplado pelo Prêmio Funarte Redes Artes Visuais – 10ª edição. Atenção: as performances serão dias  27 de setembro, às 17h, 28 e 29 de setembro, às 16h e dias 1, 2, 3, e 4 de outubro, às 16h. No dia 4 terá lugar uma palestra com um dos doadores de encantos, André Lepecki, pesquisador e professor no Departamento de Performance Studies da Universidade de Nova Iorque.

Rita Natálio

Nasceu em Lisboa em 1983 e vive em São Paulo.  É performer, dramaturga e pesquisadora.  Realiza atualmente pós-graduação no Núcleo de Subjetividade da PUC – São Paulo com o professor Peter Pal Pélbart e com o apoio de bolsa de estudos da Fundação Calouste Gulbenkian de Portugal. Formou-se em dança na Universidade de Paris VIII e o seu trabalho cruza a criação de espetáculos com seus estudos académicos na área da estética, filosofia e biopolítica.

Joana Levi 

É diretora e atriz. Vive entre São Paulo e sua terra natal, Rio de Janeiro. É graduanda em Filosofia na Universidade de São Paulo e desenvolve pesquisa sobre as confluências entre as artes performativas e a filosofia contemporânea. Teve parte de sua formação na Itália, junto à Fondazione Pontedera Teatro e nos EUA, em residência artística, incluída no Programa de Artes Cênicas do Museu de Arte de Cleveland (Ohio). Sua última criação, a intervenção site specific, IN_TRÂNSITO (contemplada pelo Prêmio Montagem Cênica 2011 e pelo Fomento Carioca 2013) ocupou estações e trens do Rio, numa parceria com a Cia Marginal.

Ficha técnica

Conceito inicial e direção artística: Rita Natálio

Co-direção artística: Joana Levi

Desenho e construção instalação: Eduardo Verderame

Performers e Co-criadores: Joana Levi, Rita Natálio e Teresa Silva

Pesquisa e Assistência Curatorial: Marta Mestre

Assistência de direção e edição de vídeo: Olicia Niculitcheff

Colaboração na pesquisa/Residência Festival Dois Pontos: Micheline Torres

Doadores de encantos: No Brasil: Andre Lepecki, João Penoni, Júlia de Carvalho Hansen, Gustavo Ciriaco, Helena Katz, Laura Erber, Letícia Novaes, Marcela Levi, Peter Pál Pelbart, Paulo Bruscky e Suely Rolnik. Em Portugal: André Teodosio, Ana Gandum, Ana Borralho & João Galante, Gonçalo Tocha, Miguel Pereira e Rita Brás.

Museu Encantador no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro

De 27 de setembro até 26 de outubro de 2014

Performance ( entrada gratuita, distribuição de ingressos 1 hora antes)

27 de Setembro às 17h

28 e 29 de setembro e 1, 2, 3 e 4 de outubro às 16h

Palestra com André Lepecki: “despensamento-despido: o desencanto : a neocolônia : o cru o cruel o crivo” 4 de Outubro às 17h

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.