Website on global south and decolonial issues.

Mostra Itinerante de Cinema e Vídeo Ambiental Latino Americano

FestCineAmazônia, nos países lusófonos.

A Mostra Itinerante do Festival Latino Americano de Cinema e Vídeo Ambiental (FestCineAmazônia) passou este mês por Portugal e Cabo Verde, continuando fiel aos objectivos com que foi criado, na cidade de Porto Velho (Rondônia, Brasil), há nove anos: “colocar a arte e a técnica da sétima arte a serviço da preservação da natureza e da sustentabilidade da vida no planeta”.

Em Portugal, o Festival passou pela cidade de Coimbra, no âmbito do Colóquio Internacional “As lutas pela Amazônia no início do Milénio”, organizado pelo Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra. No ecran do Teatro da cerca de São Bernardo foram projectados, nos dias 25 e 26 de Março, 15 documentários sobre algumas das principais questões ambientais e sociais com que se confronta a Amazónia nos dias de hoje.

Em Cabo Verde, o festival passou pelas cidades da Praia e do Mindelo, a 29 e 30 de Março, 11 documentários de tema ambiental. Nos dois países as sessões integraram ainda a actuação do poeta, músico e compositor Eliakin Rufino, professor da Universidade de Roraima.

Organizado desde 2003 na cidade de Porto Velho (Rondónia), o Festcineamazônia tem como principal objectivo divulgar a produção cinematográfica e documental de tema ambiental. De acordo com os seus responsáveis, o festival “exibe e pensa o meio ambiente”, procurando “colocar a arte e a técnica da sétima arte ao serviço da preservação da natureza e da sustentabilidade da vida no planeta”. Na sequência de cada edição (a última aconteceu em Novembro de 2011) é preparada uma mostra itinerante para ser exibida noutras cidades e estados brasileiros e internacionalmente. A internacionalização do Festival passa sobretudo pelos países de língua portuguesa e pelo espaço latino-americano, afirmaram Fernanda Kopanakis e Jurandir Costa, directores do projecto.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.