Website on global south and decolonial issues.

Todos, Caminhada de Culturas

A terceira edição do Todos, Caminhada de Culturas traz-nos novidades que valorizam o conceito deste festival, que se quer de bairro e em simultâneo que atravesse mundos e culturas unidas pelo anel das artes. Para este Todos, trabalhámos na procura de uma participação mais intensa, não só de moradores do bairro, como também de outros cidadãos, habitantes de outras zonas de Lisboa, para serem parte integrante do festival. Quisemos oferecer através da preparação do festival, a pulsação do bairro, como experiência. Desta vez, pensámos um conjunto de projectos que vivem da participação comunitária para a sua realização. É o caso de WORLD OF INTERIORS de João Galante e Ana Borralho, que apresenta uma instalação/performance apoiada em textos de Rodrigo Garcia que falam sem rodeios, do mundo em que nos encontramos. Por outro lado, Ainhoa Vidal, inspirada em Gabriel Garcia Márquez, no Beco do Jasmim cria MACONDO, um trabalho único e para aquela pequena praça. Três performers, movimento, música, palavra e famílias vindas de culturas e nacionalidades dispersas, trabalham sobre o tema da família e da vontade de construir uma aldeia. O confronto entre artistas, os seus imaginários e a realidade de uma rua estreita, como a Rua do Benformoso, formam o ponto de partida para a estreia absoluta da peça a ESQUINA DAS COISAS de Joana Craveiro e Cláudio da Silva. AS FORMOSAS, outro projecto para a Rua do Benformoso são peças curtas que irão pulverizar a rua com a efervescência dos seus universos insólitos, perversos, poéticos. Félix Lozano, traz à Praça do Martim Moniz o seu solo MARATÓN, um espectáculo de dança para um homem só, encurralado em muralhas de gente. Donatello Brida toca, com o seu grupo, tango vadio na Casa dos Amigos do Minho, Beniko Tanaka cria um pequeno espectáculo de sombras japonesas no Centro Escolar Republicano, marionetas indianas chegam ao Martim Moniz, Lajja Sambhavnath da Comunidade Hindu de Portugal propõe-nos, no Grupo Desportivo da Mouraria, a dança e o canto tradicional indiano para quem quiser aprender. A Fotografia estará presente através de retratos de moradores do bairro, num projecto que se chamou TODOS À TENDA e que conta com trabalhos de Luís Pavão, Luísa Ferreira, Carlos Morganho, Camilla Watson e Cláudia Damas. As Músicas do Mundo convergem para o Largo do Intendente numa vertigem de concertos unindo ciganos das Índias com ciganos da Andaluzia. Os TERRAKOTA moldam como o barro sons vindos dos pontos mais díspares do mundo num grande concerto. Uma nova orquestra dirigida por MARIO TRONCO com músicos de várias origens, fará a sua estreia que busca uma música do mundo também ela lusa. Uma fanfarra do Rajastão parte do Largo para serpentear no bairro e encher de luz oriental, as ruelas da Mouraria. E ainda há as lojas, os restaurantes, documentários feitos por José Barbieri a partir de encontros com moradores. Famílias de várias culturas cozinham com e para o público no Mercado do Forno do Tijolo. A Luta Greco Romana mostra a sua tradição no Grupo Desportivo da Mouraria e jogos do mundo para jogar em família no Sport Clube do Intendente, são outros irresistíveis convites deste Todos.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.