Website on global south and decolonial issues.

Souls’ Landscapes

Souls’ Landscapes é uma performance concebida a partir da leitura de “Les Damnés de la Terre” de Frantz Fanon, que incorpora música, movimento, luz e texto.

A adaptação livre das palavras Fanon, esboça neste espetáculo um retrato abstrato que não deixa de ser claro em relação aos efeitos degradantes dos vários tipos de colonização, consequências ainda visíveis e profundamente enraizadas nos dias de hoje.

Uriel Barthélémi utiliza a percussão como voz principal na criação de narrativas sonoras complexas e envolventes. Ao carácter primordial do tambor, Barthélémi agrega as mais variadas possibilidades da criação electrónica, através de programas que transformam radicalmente os elementos sonoros e cénicos do espetáculo.

Barthélémi trabalha sobretudo num contexto interdisciplinar e utiliza a percussão como instrumento produtor de imagens, movimentos e narrativas.

 

Nesta performance, junta-se a  Barthélémi o material literário de Fanon (figura maior do movimento dos povos Africanos rumo à autodeterminação) veiculado em forma de spoken word pelo actor oriundo do Benin Joel Lokossou, e o movimento de dois bailarinos de Popping (a linha mais minimalista da dança hip-hop) Entissar Al Hamdany e Fabrice Taraud.

O resultado é um intenso encontro de quatro personagens, frente a frente, criando uma “polifonia” de imagens que nos bombardeiam e sugerem paisagens mentais de energias ctônicas urbanas. Uma performance de alta tensão onde o discurso pleno de representações parece estar prestes a explodir, e onde a energia e paixão dos movimentos são mais importantes que o fenómeno visível.

O tema é cru e o ritmo hipnótico procurando sempre empurrar os performers além de seus limites.

Souls' Landscapes -  views from rehearsals - by Rigo 23 - marker pen & collage  © Rigo 23 - 2014Souls’ Landscapes – views from rehearsals – by Rigo 23 – marker pen & collage © Rigo 23 – 2014A performance Souls’ Landscapes concebida e executada por Uriel Barthélémi em parceria com o artista plástico Rigo 23, tem estreia em Março, na 12ª Bienal de Sharjah, Emiratos Árabes Unidos e terá uma pré-apresentação em Lisboa, dia 27 de Fevereiro (6ª Feira)

às 21h30 no Espaço Espelho d’Água(entrada gratuita)

Souls’ Landscapes

Uriel Barthélémi (França): Concepção e direção

Entissar Al Hamdany (Líbano / França): Performance e coreografia

Fabrice Taraud (França): Performance e coreografia

Joel Lokossou (Benin / França): Ator

Rigo 23 (Portugal / EUA): Cenografia

Links: https://www.urielbarthelemi.com/souls-landscapes/

 

 

 

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.