Website on global south and decolonial issues.

Tribo Sul (Rap/Hip-Hop) – Perfil

Tribo Sul é um trio angolano, formado por Pipokahz aka Kombaniklotiko tcc First Page, Dj Cavera C e Masta Joy. O trio formou-se em 1999, na Cidade do Cabo, África do Sul.

Desde cedo formaram as suas opiniões políticas, influenciados pela realidade vivida na época, em Angola; desigualdade social, discriminação racial, etc…

Ainda em 1999, gravaram o single “Faz again”, com duas faixas em inglês e uma em Português, com a participação de rappers da Tanzânia e Togo. Graças ao conteúdo lírico das canções, o grupo conquistou um lugar na cena rap das ruas da Cidade do Cabo. Passaram a ser convidados para diversas mix-tapes, projectos e álbuns, com principal destaque para as mix-tapes lançadas por Djs como Professor Jay, Sham Pain e o Dj alemão Ruthdiet, na compilação The Best of african hip-hop, bem como a participação de Dj Cavera C em projectos de artistas como Michief, Guetto Child, Ground works entre outros.

O Dj Cavera C fez a primeira parte dos norte americanos Brown, Bush W. Bill e 12 Colectives em vários concertos, durante uma digressão de 3 semanas pela África do Sul. Para além dessas colaborações, foi cabeça de cartaz nos festivais Grahmstown Art Festival, Hip-Hop Connected, African Unite, Obs Fest, African Words and Poetry, Kwaito Vs. Rap, entre outros.

Os Tribo Sul foram apelidados de The Angolan Dead Prez (alusão ao duo americano Dead Prez). Entretanto decidiram fazer um interregno nas apresentações ao vivo para se dedicarem à gravação do primeiro álbum de originais, “Grito de Liberdade”, editado em 2003. A seguir participaram na compilação Hype Sessions Vol. 15: Story Time, e mais recentemente na compilação Internationally Known Vol. 3.

No álbum de estreia “Grito de Liberdade” (interpretado 80% em inglês), apresentam uma espécie de manifesto contra as correntes neoliberais – com inclinação para a extrema-esquerda -, contra a gestão política sul-africana e a gestão política africana em geral, contra a influencia ocidental nas decisões políticas dos países africanos, contra a xenofobia e contra o racismo. O álbum arrastou, progressivamente, o grupo ao declínio. Tornaram-se reféns de um bloqueio por parte da força política sul-africana, e foram processados em tribunal devido a uma série de manifestações (em frente ao consulado de Angola na Cidade do Cabo) lideradas por eles.

Durante uma visita a Luanda em 2005 
gravaram a música “Karta ritimika”, no estúdio X10, com a produção de DH. Sendo o conteúdo lírico da música uma espécie de mensagem endereçada ao presidente José Eduardo dos Santos, Pipokahz acabou detido.

“Realidade comum” (single promocional) é o trabalho mais recente da banda, uma parceria com o grupo brasileiro Front Liberdade e Rima.

Actualmente dividem o tempo entre Luanda e a Cidade do Cabo.

Vídeos:


Canais de música:
https://soundcloud.com/tribosul
www.reverbnation.com/tribosul

Download:
https://www.mediafire.com/?ckp31najn3eei5g 
https://www.mediafire.com/?og8sv0wf067h42r
https://www.mediafire.com/?2fv6t06ztwmv07p
https://www.mediafire.com/?lbn0ne09mru4r4o
https://www.mediafire.com/?7qs6coik16z9dd5 
https://www.mediafire.com/?pc97wvfkuiwjz1d

Entrevista:
https://www.cenasquecurto.net/2012/05/tribo-sul-entrevista-noticiario-pe…

Contacto:
E-mail | tribosul01@gmail.com
facebook

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.