Website on global south and decolonial issues.

Bolívia

Se tocarem Cristina, que confusão vamos fazer!

Imediatamente pensei em toda a campanha da direita e da extrema direita nos países da América do Sul nestes últimos quatro anos. Nas mentiras, na vontade de romper com o consenso mínimo do diálogo democrático e lançar a sociedade civil numa guerra de todos/as contra todos/as. É o momento preciso para tomar consciência do papel histórico das forças democráticas; de opor-nos fortemente à naturalização da violência política na América do Sul.

Ler mais

Uma América sem América

Na semana passada, os Estados Unidos organizaram a 9ª Cimeira das Américas em Los Angeles, Califórnia. O encontro da Organização de Estados Americanos (OEA) foi parco em resultados e repleto em rebeldia. O encontro ficou marcado pela ausência do México, El Salvador, Guatemala, Honduras e Bolívia, em protesto pela recusa dos EUA em convidar Cuba, Venezuela e Nicarágua. Nunca mais uma América sem América, exigiram.

Ler mais

Os ninguéns

Chegam notícias da Bolívia. Fala-se em resistência, em vitória da democracia. Na mobilização dos fodidos, os indígenas, que há séculos estão em luta e veem em Evo Morales e no partido Movimento ao Socialismo (MAS) um respiro. Fala-se em traição, em devaneios de um Evo dizem-que-ditador. Em lítio que abunda lá no alto das terras bolivianas e que os capitalistas querem abocanhar. Veias da América Latina ainda por fechar.

Ler mais

O rebentar sul-americano, encruzilhadas do neoliberalismo

Há algumas semanas que as direitas sul-americanas estão numa encruzilhada. As resistências no Chile, Equador e Argentina procuram, por diversas vias, confrontar o neoliberalismo pós-globalizado. As pessoas sentem que já nada têm a perder. Menara Guizardi diagnostica três respostas a um modelo voraz. São compostas pela reação imediata ao ajuste económico e pela experiência acumulada durante anos de protestos.

Ler mais

La Ruta del Che: os últimos passos de Ernesto Che Guevara cinquenta anos após seu assassinato

Nas pichações nos principais pontos turísticos de La Ruta del Che, frases e siglas fazem referências a diversos movimentos estudantis latino-americanos, ao Exército Zapatista de Libertação Nacional, ao MST, entre tantos outros, indicam um mundo em constante disputa. A imagem que se entrevê do futuro da América Latina não poderia estar mais distante da de um mar de calmaria.

Ler mais