Website on global south and decolonial issues.

Lina Zerón

Os versos de Cardenal

A confusão instalou-se. Estalou o copo na mão de Cardenal, verteu-se o rum no cetim do féretro aos solavancos na fuga em ombros pela catedral, antes de ser cinza. E ouviu-se então, num exercício de imaginação, o último grito contrapoder do rebelde num verso-único: “Tu não mereces sequer um epigrama.”

Ler mais