Website on global south and decolonial issues.

swing

“O nosso trabalho é uma balança”, conversa com Benjamin de Burca e Rayne Booth

Quando outras pessoas fazem um retrato é um outro negócio mais complexo. Entra-se num contrato entre quem faz o retrato e o retratado. Este contrato é um jogo, uma discussão, um diálogo. Portanto, o retrato que a Bárbara e eu fazemos não é igual e nem tenta imitar o auto-retrato que eles próprios fazem. Talvez, o nosso até seja um pouco mais distante, mas não é tão distante que mude de forma. É uma escolha delicada entre a aproximação entre ambos, ou seja, não é tão perto que mostre tudo, mas não é tão distante para ser outra coisa. Fica a meio caminho.

Ler mais