Website on global south and decolonial issues.

teatro griot

A Bienal de Cultura e Arte de São Tomé e Príncipe parte “à (re)Descoberta de nós”

“Como transformar São Tomé e Princípe, antigo entreposto de escravos, num território permanente de criação artística e de intercâmbios culturais, investigação científica, residências literárias e artísticas, cenário natural de produções audiovisuais, num destino de turismo cultural com especificidades únicas em África e no mundo?” É a esta complexa questão que o santomense João Carlos Silva pretende responder na XI edição da Bienal de Cultura e Arte de São Tomé e Príncipe.

Ler mais

Geração da Utopia ou geração do desencanto?

A peça procura evocar, de forma minimal mas realista, o período e circunstâncias da acção, dos conservadores anos sessenta em Portugal, cujo epicentro da acção é a Casa dos Estudantes do Império (que foi pensada para apoiar e controlar estudantes colónias, acabando por ter um papel fundamental para as lutas pela independência) aos anos noventa em Luanda, passando pela guerra e os guerrilheiros que se encontram junto da fronteira com a Zâmbia.

Ler mais